Lula revela a Haddad decepção com as indicações ao STF

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva revelou ao ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que ressente sobre as indicações feitas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo Haddad, Lula afirmou que “as escolhas foram muito isoladas, sem uma escuta maior”.

O ex-prefeito de São Paulo comentou que é importante um aperfeiçoamento sobre as formas como cada ministro é indicado. O presidente, no caso indicaria, porém, tudo teria que ser precedido de um oitiva mais ampla, algo mais transparente, declarou.

Sem mencionar um caso específico, Lula pode ter dado um recado ao seu ex-funcionário, Dias Toffoli. O ministro comandará, em breve, a Corte brasileira e pode ser decisivo para favorecer o petista com um habeas corpus. Porém, Toffoli demonstra que vai ter muita cautela quando estiver a frente da Corte. Há quem diga que isso é apenas estratégia. Tudo poderia estar sendo montado para soltar o ex-presidente Lula.

O recado do presidiário também pode ter ido em direção à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia. Ela tem sido resistente e determinada. Sem recuar de seus objetivos, a ministra foi a responsável de evitar que o Supremo achasse formas de soltar o ex-presidente. Pressionada para pautar prisão após a condenação em segunda instância, a ministra mostrou quem manda. Ela não colocou o assunto na pauta da Corte. Chegou a ser chamada de manipuladora dentro do STF por um dos colegas de tribunal.

Corre nos bastidores
De acordo com informações do site O Antagonista, Toffoli, ao entrar no comando do STF estaria aguardando a defesa de Lula impetrar um habeas corpus para que ele solte o petista. O ministro já demonstrou que tem muita gratidão pelo PT, principalmente pelo ex-ministro José Dirceu, com quem trabalhou como assessor. Vale ressaltar que Dirceu foi solto e Toffoli derrubou até a decisão de Sérgio Moro de impôr tornozeleira mecânica ao ex-ministro.

Fonte:O ANTAGONISTA