Lula tenta última cartada para frear Palocci

Reuniões sombrias, semblantes extremamente preocupados e um nefasto ar de desespero tem rondado com insistência as ultimas reuniões petistas.
Conversas ao pé do ouvido, muito mistério e um cenário de absoluta agonia.
Lula, nervoso, busca nas entrevistas aparentar uma inexistente tranquilidade. Mera encenação.

 
A delação de Antonio Palocci transformou-se num verdadeiro pânico.
Aliás, o pânico já se apresenta há muito tempo, porém, na opinião dos petistas mais graduados, a ruína era apenas jurídica, havia a esperança da sobrevivência de Lula politicamente, com um discurso de ‘injustiçado’, ‘perseguido pelas elites’, etc e etc.

 
A delação de Palocci fulmina a sobrevivência política do ex-presidente e é uma verdadeira ‘pá de cal’ na esfera jurídica.
Por isso, nesta quarta-feira (26), segundo fonte fidedigna do ‘Jornal da Cidade Online’, um advogado enviado pelo escritório Teixeira e Zanin buscou conversar com Palocci.
A missão do emissário era prometer o que fosse necessário para o ex-ministro e rogar mais um tempo.
É certo que não obteve sucesso. Palocci está amargurado e com muita vontade de falar, incentivado pela esposa, que permanece em Curitiba e destila ódio contra Lula.
O resultado será surpreendente. Palocci é frio, calculista e detalhista. Teve paciência, mas foi ignorado por Lula. Sua delação vai destruir o que ainda resta de Lula e envolver empresários e banqueiros.
Há quem diga que será muito mais fulminante que toda a delação da Odebrecht.

 

Via jornaldacidade.com.br