Marcelo Bretas ‘surpreende’ e intima Pelé para prestar depoimento na Lava Jato

Força-tarefa que se concentra no Rio de Janeiro investiga corrupção relacionada à realização dos Jogos Olímpicos na capital fluminense.

Numa ação surpreende a Operação Lava Jato, cujo “braço” das investigações se concentram no estado do Rio de Janeiro, mais precisamente na sétima Vara Criminal da Justiça Federal da capital carioca, se debruça em relação a um dos casos mais “polêmicos” e emblemáticos que podem ter ocasionado um gigantesco caso de corrupção apurado nos últimos anos, em face à realização dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro. Trata-se de uma investigação conduzida com todo o rigor pelo juiz federal Marcelo Bretas, que pelo o magistrado responsável pelas investigações de corrupção no Rio.

Entretanto vale ressaltar que a Operação Lava Jato é conduzida em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.

A Lava Jato é maior operação anticorrupção em toda a história contemporânea brasileira e uma das maiores já desencadeadas em todo o planeta.

‘Testemunha-chave’ nas apurações de corrupção
O juiz Marcelo Bretas resolveu intimar para que pudesse prestar depoimento como testemunha de defesa, um dos maiores símbolos esportivo, em se tratando do futebol no país; o ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, popularmente conhecido como o “Rei Pelé”. As investigações da Polícia Federal no Rio de Janeiro se concentram num mega esquema de corrupção e distribuição de propinas que resultou na compra de votos para que a cidade maravilhosa fosse escolhida como sede dos Jogos Olímpicos, em meados de 2016. Naquela ocasião, Pelé foi escolhido como “embaixador” da candidatura da capital fluminense.

Entretanto vale lembrar que o “Rei do Futebol” não está sendo investigado até o momento, segunda a força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio, embora tenha sido arrolado como testemunha de defesa do ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.

A tão “aguardada” data de depoimento a ser prestado por Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, está agendada para o próximo dia 29 de maio. Será o momento em que Pelé estará frente a frente com o juiz Marcelo Bretas, que é um dos principais expoentes da Lava Jato e considerado “linha-dura”.

Pelé também esteve nos holofotes há cerca de um ano, quando algumas obras de arte e até mesmo, uma camisa do “Rei do Futebol”, foi localizada pelos investigadores da Polícia Federal, durante mandado de busca e apreensão em endereços ligados à Susana Cabral, ex-esposa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Via: blastingnews

     

Gostou? Compartilhe!

  • 9.1K
    Shares