Médicos cubanos revelam que foram treinados para pegar em armas e doutrinar pacientes