Militares que atuarão na intervenção no Rio terão licença para matar

Segundo o site O Antagonista apurou, a ideia do Exército Brasileiro na intervenção militar do Rio é a de repetir a estratégia da primeira fase de ocupação no Haiti.

Por lá, os soldados tinham licença para “abater qualquer alvo hostil”.
Ainda segundo o site, a intervenção terá várias fases, com diferentes regras de engajamento.

Conforme lei sancionada por Temer em 2017, os soldados estarão sujeitos apenas à Justiça Militar.

 

Via: papotv.com.br

     

Gostou? Compartilhe!

  • 91.8K
    Shares