Ministros armam “arapuca” para Cármen Lúcia

O golpe é atrevido, inusitado e absurdo, mas está em andamento.

O ex-ministro Sepúlveda Pertence está articulando com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), aqueles simpáticos à ideia de livrar o meliante Luiz Inácio Lula da Silva da cadeia, uma estratégica maligna.

O dia ‘D’ é esta terça-feira (20).

O golpe é atrevido, inusitado e absurdo, mas está em andamento. Sua execução teve início na última quarta-feira (14).

Atenta, a colunista Eliane Cantanhêde, do Estadão, descobriu que, silenciosamente, o Instituto Ibero Americano de Direito Público entrou no último dia 14, com Embargos Declaratórios naquele processo que em outubro de 2016 permitiu a prisão de condenados em 2ª instância.

Ora, como a presidente mantém a resistência de não colocar o assunto em pauta, inventaram esses tais embargos.

Na terça-feira, o dia ‘D’, a situação será exposta pelos ministros ‘lulistas’ à presidente Cármen Lúcia.

O embargo de declaração da liminar que foi concedida a um ano e meio atrás deve ser apreciado, será o argumento.

A solução que será apresentada é no sentido de que o cumprimento da pena seja admitido após condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao invés da 2ª instância.

É o meio termo, nem 2ª instância, nem STF.

Assim, conclui Cantanhêde, ‘A prisão de Lula seria adiada por muitos meses, caso mantida; os presos após a segunda instância entrariam com HC; os futuros condenados respirariam aliviados. E a Lava Jato? O que fez, fez; o que não fez, só fará em parte’.

Vamos aguardar a reação de Cármen Lúcia diante da patifaria.

Ou ela se rende ou a crise está estabelecida.

Se resistir, Cármen Lúcia certamente terá o apoio da sociedade.

 

Via: jornal da cidade online

Gostou? Compartilhe!
  • 7K
  • 3
  •  
  •  
  •  
    7K
    Shares