Ministros Em Xeque! Delações De Orlando Diniz E Palocci Causam Pânico Em Advogados E Togados

A Lava Jato indaga sobre os advogados de Lula, diz a Crusoé.

A reportagem de capa da Crusoé é sobre a Lava Toga, que pode ser desencadeada pelos depoimentos de Orlando Diniz, da Fecomércio.

Escritórios ligados a pelo menos dois ministros do STJ receberam mais de 13 milhões de reais da entidade, no período em que ela protagonizou uma guerra de liminares no tribunal.

Seja sempre o primeiro a saber, Baixe o nosso aplicativo gratuito, informações diárias do Presidente Jair Bolsonaro e Notícias da Operação Lava Jato!

Há mais operações obscuras e pendentes de investigação no rol de desembolsos.

A banca que agora defende Lula, de Roberto Teixeira e Cristiano Zanin, amealhou nada menos que 38 milhões de reais para um contrato destinado a obter uma “solução política” nos tribunais – e incluiu até a intermediação de um doleiro.

Os investigadores descobriram que Orlando Diniz contratou o escritório de Cristiano Zanin porque queria uma solução “política” para um de seus pleitos, conforme depoimento de assessores da Fecomércio.
De início, Diniz bancou a empreitada com dinheiro próprio. Para isso, levantou 1 milhão de reais em cash e levou o dinheiro até São Paulo com a ajuda de um doleiro. Como o valor foi insuficiente, ele passou a recorrer ao caixa da Fecomércio.

Outra delação que preocupa muito é a de PALOCCi. São 800 páginas que comprometem muitos políticos corruptos, corruptores e judiciário.

A dupla Bolsonaro e Moro nem assumiu ainda e o estoque de RIVOTRIL já acabou. A Lava Toga deverá desnudar os RATOS do judiciário. É muito rábula togado que já está com taquicardia. Veremos que aqueles que se julgam “deuses” são mais podres do que empresários e políticos juntos.

Via: noticiabrasilonline.com

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS