Moro diz que reforma de tríplex é a prova da corrupção de Lula


O juiz federal Sérgio Moro afirmou nove vezes ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que “não há omissão, obscuridade ou contradição” na sentença que condenou o petista a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex.

Moro respondeu nesta terça-feira, 18, a embargos de declaração da defesa de Lula.

Cerca de 48 horas após a condenação, a defesa do petista apresentou a primeira contraofensiva à decisão do magistrado.

Os defensores listaram questionamentos, alegaram ter havido cerceamento de defesa e consideraram “desproporcional” a pena aplicada ao petista.

“A corrupção perfectibilizou-se com o abatimento do preço do apartamento e do custo de reformas da conta geral de propinas, não sendo necessário para tanto a transferência da titularidade formal do imóvel”, indicou Moro

A todos os questionamentos de Lula, Moro deu suas explicações e repetiu a frase: “não há, portanto, omissão, obscuridade ou contradição no ponto.” (AE)