Moro não é mais juiz, mas o PT não tem o que comemorar (Veja o Vídeo)

Sérgio Moro, não obstante não tivesse esta obrigação legal, entendeu por bem se adiantar e requerer a sua exoneração do cargo de juiz federal.

Doravante, Moro irá se dedicar exclusivamente na preparação para assumir a partir de 2019 o cargo de Ministro de Estado de Justiça e Segurança Pública.

No documento em que formalizou o seu pedido de exoneração, o agora ex-magistrado esclareceu que “houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro governo”.

E complementou: “Assim, venho, mais uma vez registrando meu pesar por deixar a magistratura, requerer a minha exoneração do honroso cargo de juiz federal da Justiça Federal da 4ª Região, com efeitos a partir de 19/11/2018, para que eu possa então assumir de imediato um cargo executivo na equipe de transição da Presidência da República e sucessivamente ao cargo de Ministro da Justiça e da Segurança Pública (…)”.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Entretanto, o PT não tem motivos para comemorar a consequente saída de Moro da Operação Lava Jato.

A audiência desta quarta-feira (14) demonstrou que a sua substituta juíza Gabriela Hardt vai manter o mesmo rigor.

No vídeo abaixo, alguns momentos importantes ocorridos durante o depoimento do presidiário Lula: 

Via: Jornal da Cidade Online

Compartilhe em Suas Redes Sociais

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.