Mourão questiona frase de deputado petista Wadih Damous sobre fechar Supremo: ‘Ele pode?’

Ao explicar seu ponto de vista sobre declaração do filho de Bolsonaro, general pergunta por que ninguém ficou comovido com a fala do petista.

O candidato a vice-presidente da chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Antonio Hamilton Mourão, criticou efusivamente a fala de Eduardo Bolsonaro de que “bastaria um cabo e um soldado” para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo Mourão, Bolsonaro já desautorizou seu filho sobre as declarações e isso está totalmente fora de cogitação. Entretanto, o general questionou a razão da fala do deputado petista Wadih Damous, de fechar o Supremo, não ter tido tanta comoção. Na época, Damous criticou a Corte por não ter feito nada diante da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A fala do deputado do PT foi feita em abril deste ano após Lula ser preso.

O deputado falou que “tem que fechar o Supremo Tribunal Federal” e criticou o ministro Luís Roberto Barroso, que, na visão do petista, foi o grande responsável em levar o ex-presidente à cadeia. Mourão afirmou que isso tudo não causou comoção. Os ministros não falaram nada, tudo passou batido.

De acordo com Mourão, Eduardo Bolsonaro é um deputado assim como Wadih Damous. É impossível um deputado sozinho fechar a mais alta Corte do país. Ele disse que a Esquerda aproveitou essa fala sem raciocínio de Eduardo e já quer colocar em evidência. “E o que o deputado do PT disse?”, perguntou Mourão.

O general afirmou que só porque é do PT ninguém fala nada, ninguém se espanta e ninguém se comove. Mourão vê uma campanha do PT desesperada e sabendo que vão perder as suas “boquinhas”.

Desrespeito ao Supremo
Questionado que a fala de Eduardo Bolsonaro estaria sendo vista como um desrespeito ao Supremo, Mourão enfatizou que nos dias de hoje, deve se tomar cuidado com tudo o que se fala na internet.

Essa declaração de fechar o Supremo é algo “descabível”. Contudo, o vice da chapa de Bolsonaro afirmou que nessa era da internet qualquer coisa que se fala já é jogado nas redes sociais e tudo repercute. “A privacidade está perdida”, disse ele.

Ex-presidente da OAB
O deputado Wadih Damous, que já foi presidente da OAB, já sugeriu o fechamento do STF. Um vídeo dele está circulando nas redes sociais e causando evidências, já que Eduardo Bolsonaro teria feito declarações parecidas com a dele.

Um ponto levado em destaque pelo jornal Poder 360 é que a fala do deputado do PT foi feita explicitamente à internet de maneira pró-ativa. Damous também defende a criação de uma outra Corte e que os ministros não possam mais ter mandatos vitalícios.

 

Via: Blastingnews

Compartilhe em Suas Redes Sociais