Na prisão, Lula se revolta com ordens de Moro e manda mensagem aos petistas

Ex-presidente se revolta com algumas regras da Superintendência da PF e informa aos advogados.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa a sentir uma frustração e isolamento preocupante na Superintendência da PF, onde cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro.

Numa das visitas do advogado Cristiano Zanin e de seu amigo, também advogado e ex-deputado petista, Sigmaringa Seixas, o ex-presidente fez algumas revelações e desabafou levando em conta uma de suas grandes preocupações.

Os visitantes foram até a sala onde Lula está preso e chegaram no momento do jogo entre Corinthians e Palmeiras, na final do Paulista. O gol do corintiano Rodriguinho chegou a ser comemorado entre eles, mas a conquista do título já não foi tão comemorada assim.

Uma conversa entre eles pode ter causado um pequeno abatimento e inquietações.

Conforme as informações da revista Exame, Lula considera inaceitável não ter a possibilidade de receber mais visitantes. Nesta última semana, a juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, consultou o juiz federal Sérgio Moro e chegou à conclusão de que Lula não poderia receber os nove governadores e três senadores que foram visitá-lo. Ela argumentou que a Superintendência da PF tem regras e servem para todos os presos.

Lula está se sentindo isolado por não poder receber os seus apoiadores e esse isolamento político causa preocupação. Através de seus advogados, ele passou uma mensagem para os petistas avisando que o problema não é o lugar onde ele está, mas o acesso a ele.

O líder do PT acredita que está sendo vítima de um isolamento total.

Há petistas que chamam a sala do ex-presidente de “solitária”.

Um policial, que preferiu não se identificar, afirmou que não há nenhuma possibilidade de um prédio da PF se tornar um local de grande acesso, pois traria insegurança para todos. Segundo ele, está descartado qualquer tipo de comitê político partidário no local.

Rotina de Lula
Há uma semana preso, o ex-presidente  começa a tentar se adequar com as regras. Na quinta (12), ele recebeu a visita de três filhos e um neto. Ele já chegou a sair da sua cela e tomou banho de sol e recebeu cobertor em decorrência do frio de Curitiba.

O oposto
O ex-ministro Antonio Palocci, preso desde setembro de 2016, não possui algumas regalias que Lula tem. Ele é considerado um “traidor” pelos petistas ao entregar o ex-presidente Lula nos seus depoimentos.

O ex-ministro dorme em um colchão no chão da carceragem da PF e não possui nenhum privilégio.

Uma delação explosiva está sendo combinada com a PF e Palocci tentará os últimos recursos para se ver livre da cadeia ou, pelo menos, amenizar sua pena. Nem que para isso, tenha que entregar mais uma vez o seu ex-amigo Lula.

 

Via: blastingnews

Gostou? Compartilhe!
  • 2.4K
  •  
  •  
  •  
  •  
    2.4K
    Shares