No STF, restrição ao fim do foro privilegiado já tem maioria

Em ação no STF, o relator, ministro Luis Roberto Barroso proporá que o foro privilegiado seja aplicado apenas a autoridades que cometeram crimes durante o mandato e relativos ao cargo.

A restrição ao foro privilegiado, está prevista para ser votada no STF em maio, segundo Lauro Jardim.

O jornalista também afirma que Cármen Lúcia, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello e Rosa Weber, votarão a favor da restrição.

Além desses seis votos, considerados certos pelos ministros, a mudança também poderá ter o apoio de Celso de Mello e de Alexandre de Moraes.

A restrição ao foro deve ser aprovada com folga. O resultado não será o fim do foro por completo, como exige um país republicano. Porém, a mudança já terá grande impacto. Assim, um deputado só seria processado no STF se o crime tiver a ver com o mandato.

Segundo a FGV, com a restrição, só sobrariam hoje no STF 5,71% das ações penais.
Via papotv.com.br