Nova procuradora-geral da República foi ridicularizada por Janot em recente discussão (veja o vídeo)

O presidente Michel Temer já escolheu o novo chefe do Ministério Público Federal e não será o mais votado pelos procuradores.

A escolha recaiu na procuradora Raquel Dodge, que ficou em segundo lugar na votação interna.

Raquel Dodge ingressou no Ministério Público em 1987. É conselheira do Conselho Nacional do Ministério Público, atuou na operação Caixa de Pandora e na equipe que investigou o chamado Esquadrão da Morte. Atualmente, atua junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em processos da área criminal.

Sua atuação como procuradora ficou marcada recentemente em função de uma discussão que teve com o atual procurador-geral Rodrigo Janot.

Ela defendia um projeto que limitava o número de procuradores cedidos a outras unidades do Ministério Público envolvidas em investigações especiais, caso da Lava Jato, quando foi interpelada por Janot, que a repreendeu por ela não tê-lo consultado sobre o assunto. Raquel Dodge, visivelmente constrangida, gaguejou e, em seguida, emudeceu.

A escolha da nova procuradora-geral da República teve apoios nada respeitáveis no atual cenário brasileiro, destacando-se o ex-senador José Sarney, o ministro da Justiça Torquato Jardim e o ministro do STF Gilmar Mendes.

Abaixo, veja o vídeo em que ela foi ridicularizada por Rodrigo Janot.

Via jornaldacidadeonline.com.br