Novo crime é desvendado com a ‘cara do ex-presidente Lula’

Ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, encontra-se preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, capital do Paraná.

A situação criminal enfrentada pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a cada dia parece se deparar com novas dificuldades e obstáculos, em se tratando do cumprimento de uma pena estipulada pela Justiça, a mais de doze anos e um mês de prisão em regime fechado, cujas apurações se referem à obtenção do apartamento de luxo Tríplex do Guarujá, por meio de crimes de “colarinho branco” que culminaram em acusações e consequente condenação por práticas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, somente nesse caso específico.

Lula está preso, no âmbito das investigações da maior operação anticorrupção em toda a história do país; a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que é conduzida em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.

Entretanto, novas condenações poderão vir à tona, principalmente, em relação à propriedade do sítio de Atibaia, no interior do estado de São Paulo, como também, a respeito do terreno angariado para a construção do Instituto Lula, em São Paulo.

Porém, no mais recente episódio que pode complicar ainda mais, a situação do ex-mandatário petista, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o denunciou por acusações referentes à ocorrência de crimes de corrupção passiva, em face a supostos repasses realizados pela empreiteira Odebrecht baseados numa quantia aproximada de mais de R$ 40 milhões, em troca de favorecimentos à construtora supra-citada para a realização de obras em Angola, país localizado no sudoeste do continente africano. Os valores oriundos de propinas teriam sido viabilizados através da abertura de uma linha de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), devido à atuação do ex-presidente Lula.

Vale lembrar que além do ex-presidente Lula, que foi considerado como parte de toda uma organização criminosa, segundo a procuradora-geral da República Raquel Dodge, também foram denunciados, a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), senadora Gleisi Hoffmann, o ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci Filho, além do esposo da senadora petista supra-citada, Paulo Bernardo.

Novo crime com a ‘cara de Lula’
Um novo crime pode ter corrido, a partir da situação em que se encontra o ex-presidente Lula e, principalmente, que tenha sido praticado por alguns de seus correligionários ou apoiadores. Não bastasse o recente episódio relacionado à nova denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, um crime pode se tornar alvo de intensa investigação por parte da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Trata-se da circulação de um vídeo postados nas redes sociais e repercutido intensamente, em relação ao carimbo de cédulas de dinheiro com o rosto do ex-presidente Lula, com a inscrição “Lula Livre”.

Vale lembrar que esse episódio em que pessoas supostamente apoiadoras de Lula são vistas carimbando as cédulas com o rosto do petista, é considerada prática criminosa, pois, a danificação de cédulas é crime, de acordo com artigo do Código de Processo Penal no Brasil. 

Via: blastingnews

   

Gostou? Compartilhe!