Novo ministério da Justiça, mais liberdade e poderes para Sérgio Moro

insegurança que a muito domina o país.

A escolha para chefiar essa nova roupagem do ministério da justiça não poderia ter sido mais acertada.

O homem que ficou conhecido por sua postura séria e que se mantém sempre firme e coerente mediante as pressões da oposição.

Agora Sérgio Moro tem a missão ampliada de continuar fortalecendo a Polícia Federal e as demais forças de segurança nacional.

Dificuldades a Altura do Currículo

Os desafios para o novo presidente assim como para o seu time de ministros é muito forte e passa por tomadas de decisões que vão além do desejo de mudança.

As decisões tomadas por muitos ministros devem passar pelo crivo e aprovação do ministro da justiça que deve observar se há na proposta ou projeto de lei enviada ao congresso manobras inconstitucionais.

Para isso o que não falta no seu novo ministro da justiça qualificações técnicas para trabalhar em conjunto com o seu time se confiança para construir um país mais sério, justo e seguro.

Sérgio Moro fez sua carreira acadêmica em universidades públicas do Brasil graduação, mestrado e doutorado com especializações no E.U.A voltadas para combate a corrupção e lavagem de dinheiro.

Toda sua formação é destinada a área de Leis e interpretações, um currículo impecável que lhe rendeu prêmio de homem do ano por instituições internacionais que reconheceram a capacidade do juiz que conquistou o apoio do povo brasileiro.

Porte de arma e ações de inteligência

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Quando questionado sobre a porte de armas de fogo uma dos pontos fortes da campanha do presidente eleito o futuro ministro Sérgio Moro disse que não vê dificuldades em conseguir fazer valer o plebiscito que teve maioria da população favorável.

A compra legal e posse de armas sem que precise justificar o motivo, porque segundo ele se cumpridos os requisitos necessários, o cidadão pode ter acesso a compra legal.

Como sendo uma garantia de sua defesa em casos de situações emergenciais e por ser um dos carros chefes da campanha de Bolsonaro deveria ser respeitada a vontade da população.

Ou seja, tomará as possíveis ações legais que visam facilitar a desburocratização do processo.

Quanto às ações de combate ao crime organizado o Ministro Sergio Moro já afirmou que o famoso e polêmico e excludente de ilicitude será colocado em suas pautas por que segundo ele.

“Não parece lícito para o agente se segurança ao avistar um indivíduo com uma arma de grosso calibre precise esperar ser alvejado antes de atingir para neutralizar a ameaça”.

Além disso as ações de combate ao crime organizado se darão nas esferas de inteligência para evitar os confrontos diretos que culminam com a morte de agentes de segurança e inocentes.

Ou seja ele pretende impedir que o crime organizado receba a sua matéria prima para comercializar assim sendo impedirá que os mesmos continuem camuflados em meio aos cidadãos de bem das comunidades.

Enfraquecer para depois combater esse será um dos lemas do novo ministério.

Compartilhe em Suas Redes Sociais