O mais bárbaro crime petista que superou o Mensalão e o Petrolão