Palocci diz que filho de Lula recebeu ao menos R$ 2 mi em propina de montadoras

Ex-ministro petista revelou que Luís Cláudio Lula da Silva teria recebido pelo menos R$ 2 milhões em propina oriunda de montadoras de automóveis.

Nesta quinta-feira (06), o ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antônio Palocci Filho prestou depoimento ao Ministério Público Federal, em relação às investigações da força-tarefa da Operação Zelotes, da Polícia Federal.

De acordo com o depoimento do ex-ministro petista, que se encontrava preso no âmbito das apurações da Operação Lava Jato, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva teria concretizado um acerto de pagamento de propina para seu filho Luís Cláudio Lula da Silva.

As negociações para que fosse selado o envio de propinas se refeririam a uma Medida Provisória que teria beneficiado montadoras de automóveis.

O ex-ministro Palocci prestou depoimento ao juiz substituto da décima Vara Federal de Brasília, magistrado Ricardo Soares Leite.

O ex-presidente Lula responde a quatro ações penais na Justiça Federal de Brasília, no Distrito Federal, no âmbito das apurações da Operação Zelotes.

A Operação Lava Jato apura crimes que acarretaram na “sangria” dos cofres públicos da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

A Lava Jato é conduzida em primeira instância pela juíza federal substituta de Sergio Moro, Gabriela Hardt.

Vale lembrar que Moro deixou a magistratura ao aceitar o cargo de ministro da Justiça e da Segurança Pública, no governo do presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro.

Acerto milionário

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

De acordo com as investigações dos procuradores federais e da Polícia Federal, um dos filhos do ex-presidente Lula, Luís Cláudio, teria recebido recursos financeiros ilícitos por meio de um lobista que estaria envolvido na elaboração da Medida Provisória 471/2009.

Essa MP é alvo da ação penal que tramita na Operação Zelotes.

Palocci revelou que o filho de Lula o teria procurado em sua consultoria em São Paulo, em meados de 2013 e 2014, de modo que o ex-ministro o auxiliasse no recebimento de uma quantia estimada em pelo menos R$ 2 milhões.

Essa alta soma de dinheiro seria viabilizada juntamente à empresas, em se tratando de montadoras de automóveis, para que Luís Cláudio Lula da Silva concretizasse os seus empreendimentos.

Entretanto, de acordo com informações repassadas pelo próprio ex-ministro Antônio Palocci à Justiça Federal de Brasília, o ex-presidente Lula o teria informado de já ter recebido a quantia de dinheiro através da atuação do lobista Mauro Marcondes.

Ainda de acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, o lobista Marcondes teria atuado juntamente ao governo Lula em benefício da elaboração da Medida Provisória 471, através da qual alguns benefícios fiscais teriam sido destinados às montadoras de veículos, e troca de propina para que o texto da MP fosse publicado.

Fonte: Blastingnews

Compartilhe em Suas Redes Sociais