Sem categoria

Para Steve Bannon, Lula é o 'maior ídolo da esquerda globalista do mundo' e liberdade irá trazer 'enorme perturbação' para o Brasil

De acordo com a visão do americano, se trata de mais um plano do establishment

No seu primeiro comentário acerca da libertação do ex-presidente Lula e sua influência dentro do governo do atual presidente Jair Bolsonaro, o principal articulador da nova direita internacional, Steve Bannon, tem classificado o ex-presidente como “o maior ídolo da esquerda globalista do mundo” desde a saída do então presidente Barack Obama do governo dos Estados Unidos, e declara que o seu retorno para as ruas irá trazer “enorme perturbação política ao Brasil”.

Numa entrevista exclusiva dada para a BBC News Brasil, o CEO da campanha de Donald Trump à presidência e ex-estrategista-chefe de governo do republicano chegou a chamar o ex-presidente Lula de “cínico e corrupto”, afirmando que o petista foi corrompido pelo poder e então sugeriu que a sua volta está para significar a “volta da corrupção” ao Brasil.

"Agora que está livre, Lula vai virar um ímã para a esquerda global se intrometer na politica brasileira. Ele é o "poster boy da esquerda globalista", declarou.

O estadunidense, por outro lado, analisa as investigações acerca do uso de laranjas no PSL e o suposto caixa 2 na campanha de Bolsonaro à presidência como “puro non-sense” e mais uma tentativa do establishment de sabotar o atual governo. “Aconteceu o mesmo com Trump.”