Passadas as eleições, PT volta a defender ditador venezuelano

  • 851
    Shares

O Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota na qual defende Nicolás Maduro da Venezuela em relação à posição de Bolsonaro sobre não reconhecer o novo mandato do ditador.

O PT afirma que a atitude do Grupo de Lima de não reconhecer o mandato do ditador incita um “golpe de Estado” e “contraria as mais altas tradições da diplomacia do Brasil”.

“Essa decisão agressiva do governo brasileiro demonstra que o nosso país já não tem mais política externa autônoma, tendo-se alinhado acriticamente, e contra seus próprios interesses, à agenda geopolítica belicista e antilatinoamericana de Donad Trump (sic)” afirma a nota assinada por Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias e Paulo Pimenta.

Informação dO Antagonista.

  • 851
    Shares