PF cumpre 11 mandados na 52ª fase da Lava Jato

Policiais federais cumpriram, 11 mandados judiciais, nesta quinta-feira (21), contra suspeitos de fraudar a contratação de serviços para a Petroquisa (Petrobras Química), favorecendo empresas do grupo Odebrecht.

Deflagrada nas primeiras horas da manhã, a Operação Greenwich é a 52ª fase da Operação Lava Jato, que apura os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro desviado dos cofres da Petrobras. Em sua fase atual, a força-tarefa da Lava Jato está apurando a suspeita de crimes praticados contra as subsidiárias da estatal petrolífera, alvo, segundo o MPF, do desvio de bilhões de reais.

Os nove mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva foram cumpridos nas cidades do Rio de Janeiro, Recife e Timbaúba (PE). O alvo do mandado de prisão temporária informou que vai se apresentar à PF em São Paulo. Os nomes dos investigados não foram divulgados.

Os detidos serão escoltados à superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde ficarão à disposição da 13ª Vara da Justiça Federal.

De acordo com a PF, os indícios já reunidos pelos investigadores demonstram que a Odebrecht era favorecida na obtenção de contratos de prestação de serviços às subsidiárias da Petrobras. Em troca, seus executivos favoreciam os funcionários da estatal envolvidos no esquema.

Ainda segundo a PF, os processos de contratação eram direcionados pelos funcionários das subsidiárias da Petrobras responsáveis pela seleção das prestadoras de serviço. Eles estabeleciam parâmetros que só as empresas participantes do esquema podiam atender.