Polícia Federal conclui inquérito e afirma que Gleisi recebeu milhões em propina

A Polícia Federal concluiu hoje o inquérito que apurava pagamento de R$ 1 milhão pela Odebrecht à senadora Gleisi Hoffmann.

“Há elementos suficientes para apontar a materialidade e autoria dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro praticados pela senadora, seu então chefe de gabinete, Leones Dall Agnol e seu marido, Paulo Bernardo, além dos intermediários Bruno Martins Gonçalves e Oliveiros Domingos Marques Neto”, informa a PF.

Nas planilhas do setor de propinas da Odebrecht, a Polícia Federal identificou o codinome “COXA” associado ao valor de R$ 1 milhão e ainda a um número de celular e um endereço de entrega.

A investigação comprovou que a linha telefônica era de Oliveiros Domingos Marques Neto, como antecipou O Antagonista. Ele é dono da agência Sotaque Brasil, que prestou serviços de propaganda e marketing na última campanha de Gleisi.

Além das duas parcelas de R$ 500 mil identificadas, a PF rastreou outros seis pagamentos no mesmo valor, além de um pagamento de R$ 150 mil em 2008 e duas parcelas de R$ 150 mil em 2010.

“Também foram identificados os locais onde os pagamentos foram realizados e as pessoas responsáveis pelo transporte de valores”, diz a PF, que imputa à senadora crime eleitoral, além dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro.

 

Via cezarweis.com