Por infringir legislação eleitoral, TSE suspende propaganda de Haddad

O Tribunal Superior Eleitoral suspendeu a propaganda de Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República por infringir a legislação eleitoral.

A inserção do petista faz menção ao Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Segundo o vídeo veiculado pela campanha de Haddad, o regime militar “torturou e matou milhares de brasileiros” e Ustra “foi um sanguinário torturador”. Com isso em mente, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral Luís Felipe Salomão atendeu a um pedido da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) e suspendeu a inserção, fixando uma multa de R$ 50 mil no caso da coligação “O Povo Feliz de Novo” descumprir a decisão judicial.

De acordo com a revista istoÉ, o ministro afirmou: “Reafirmo que a distopia simulada na propaganda, considerando o cenário conflituoso de polarização e extremismos observado no momento político atual, pode criar, na opinião pública, estados passionais com potencial para incitar comportamentos violentos”. 

 

Fonte: mblnews.org

Compartilhe em Suas Redes Sociais