‘Por vocês valerá a pena morrer’, diz Lula em prisão

Ex-presidente comentou sobre morte em mensagem; Gleisi Hoffmann posta vídeo pedindo ajuda ao Oriente Médio a TV Al Jazeera.

Nesta quarta-feira (18), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou uma mensagem inusitada aos seus companheiros e aliados que permanecem acampados na área externa da Polícia Federal (PF), em Curitiba (PR). Segundo informações do jornal “O Estado de São Paulo”, o petista declarou que, mesmo não tendo realizado nada nesta vida, ele sairá vitorioso ao construir amizade com os manifestantes e, desta forma, “valerá a pena morrer” por eles.

O vice-presidente do Partido dos Trabalhadores (#PT), Márcio Macedo, fez a leitura da mensagem por meio de alto-falante aos grupos que estão em vigília na porta da Superintendência da PF.

Lula foi condenado no caso do tríplex do Guarujá (SP) a 12 anos e um mês de reclusão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula ainda poderá sofrer acumulação de pena, uma vez que ainda permanece como réu em cinco processos que tramitam na Justiça. Os defensores do petista já protocolaram na última semana o recurso de embargos de embargos de declaração no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS).

Conforme decisão proferida também nesta quarta (18), Lula teve o seu último recurso disponibilizado pelo tribunal de segunda instância negado. A expectativa é que os advogados do petista continuem acionando a Justiça até que se esgotem todos os direitos do réu.

O que resta a Lula
Diante das circunstâncias, o ex-presidente ainda poderá recorrer da decisão do TRF-4 ao Superior Tribunal da Justiça (STF) e ao Supremo Tribunal da Justiça (STF).

Na primeira hipótese, há o acolhimento de recursos especiais, se, por ventura, houver violação aos aspectos infraconstitucionais.

No segundo caso serão usados os recursos intitulados por extraordinários, além dos questionamentos constitucionais, observando suas admissibilidades.

Lula é ‘preso político’
Segundo o site da revista “Exame”, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente do Partido dos Trabalhadores, publicou vídeo em redes sociais nessa terça-feira (17) sobre o pedido de apoio enviado à emissora de TV árabe AL Jazeera. Na ocasião, a senadora narrou o que considera injustiças cometidas contra o ex-presidente Lula.

No conteúdo, a petista argumenta que o líder petista está sendo mantido #preso para não concorrer às eleições deste ano à Presidência da República. A senadora afirma de que se trata de um impedimento gravíssimo e uma violação dos direitos políticos de Lula.

Por fim, Gleisi pediu novamente ajuda para libertar o petista, pois ele é um “preso político”, afirmou. A presidente do PT relembrou que ele é um amigo do mundo árabe, que em seu governo recebeu vários palestinos. Inclusive, foi o único a visitar o Oriente Médio.

Via: blastingnews

   

Gostou? Compartilhe!

  • 9.4K
    Shares