Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, é vaiada na diplomação do TRE

Gleisi Hoffmann, atual senadora da República pelo estado do Paraná e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), foi a mais vaiada entre os políticos petistas chamados a receber hoje o diploma da Justiça Eleitoral, documento que permite a posse no próximo ano.

Ironicamente, foi a única deputada eleita a não comparecer na cerimônia de diplomação que ocorreu na cidade de Curitiba-PR. Após ter seu nome anunciado pelo Tribunal, a plateia vaiou a candidato eleita.

A petista desistiu de concorrer à reeleição ao senado depois dos escândalos que vieram à tona envolvendo o seu nome e do seu marido. Suas chances eram muito pequenas. Só para se ter uma ideia, a candidata do PT deste ano ao senado pelo Paraná e ex-vice prefeita da cidade de Curitiba-PR, Miriam Gonçalves, amargou um 5º lugar na disputa.

Vale lembrar que em 2010, quando foi eleita senadora, Gleisi teve 3.2 milhões de votos. Em oito anos, viu sumirem 3 milhões de votos.

Gleisi é esposa do ex-Ministro Paulo Bernardo que já foi preso na Operação Lava Jato e hoje responde junto com ela a um processo no STF após denúncia da Procuradoria-Geral da República.

Outros deputados petistas também foram vaiados, como já noticiou o RC, como o atual deputado estadual Tadeu Veneri. O único petista poupado pela plateia foi o filho do ex-ministro e condenado José Dirceu, eleito deputado federal pelo Paraná, que preferiu se esconder, não fazendo qualquer gesto de “Lula Livre” ou sinal que o ligasse a militância petista.

Não está sendo fácil a vida dos petistas na República de Curitiba.

Fonte: republicadecuritibaonline.com

Gostou? Compartilhe Com seus Amigos!