Prestes a condenar Lula, Sérgio Moro foi brutalmente atacado

O juiz da Lava Jato de Curitiba, Sérgio Moro, está prestes a anunciar a sentença contra o petista Luis Inácio Lula da Silva. Moro deve condena-lo a no mínimo 12 e no máximo 22 anos de cadeia.

Com um olhar mais atento aos acontecimentos recentes, é possível afirmar que o juiz foi brutalmente atacado, justamente por estar perto de proferir tal condenação. Os duros e covardes ataques tem como objetivo dar insegurança jurídica ao juiz na tentativa de intimidá-lo a condenar o ex-presidente. Quem ataca Moro é justamente as pessoas que estão acima dele no judiciário e que julgará as decisões do magistrado.

O TRF-4 atacou primeiro. A segunda instância que julgará as decisões de Sérgio Moro absolveu João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT que havia sido condenado pelo juiz.

Depois foi o STF que o atacou. O relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin, retirou quatro processos de Lula e um de Guido Mantega, das mãos do juiz de Curitiba.

O terceiro ataque veio também do STF, só que do ministro Marco Aurélio Mello. A notícia de que o pedido de prisão de Aécio Neves havia sido negado, junto com a reintegração do criminoso ao quadro de Senadores, foi munição para sites de esquerda atacarem Moro, alegando perseguição ao petista, Lula.

O último ataque foi mais uma vez do relator da Lava Jato. Fachin deu liberdade ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Temer e também abasteceu o arsenal petista que sempre ataca o juiz tentando politizar o processo.

Sérgio Moro é um grande herói Nacional e provar isso quando anunciar a sentença contra Lula. O juiz, mesmo com tamanha pressão e ataques, não deixará de cumprir o seu dever de fazer justiça.

Mais do que nunca, Moro precisa do povo, lutando ao seu lado.

Via papotv.com.br