Procurador da Lava Jato faz brilhante comentário sobre como deve ser o sucessor de Temer

O procurador da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima, fez um brilhante comentários sobre como deve ser o sucessor de Michel Temer em caso de vacância da presidência da República.

Ele publicou em seu Facebook:

 

“Em caso de vacância da presidência da república – cuja crise de legitimidade vivenciamos hoje – seria importante, penso eu, para a estabilização da sociedade brasileira que o próximo presidente, até mesmo porque temporário, fosse alguém acima das questões político-partidárias que envenenam todo o diálogo nacional.

 

Devemos resgatar a noção da república romana do magister – isto é, do magistrado no sentido mais elevado do termo – aquele que seja capaz de discutir as grandes questões nacionais com altivez, dignidade e sabedoria.

 

É preciso encontrar na política nacional uma pessoa com a capacidade de se impor pela dignidade pessoal e competência política. Entretanto, certo é que mesmo que não encontremos esse magister, o que não se pode admitir é que qualquer investigado na Lava Jato venha a assumir o mais alto cargo da República.

 

Aliás, nem ninguém investigado, nem advogado de réus, nem membro do Ministério Público ou do Judiciário que estejam vinculados ao caso – para que não digam que estamos defendendo determinadas candidaturas. Só assim, afastando a tentativa da política-partidária de interferir nas investigações, é que estas poderão seguir rapidamente a um final adequado.

 

Colocar na presidência um advogado das empreiteiras na Lava Jato é, portanto, uma medida de desespero da classe política que se agarra com unhas e dentes aos fiapos de esperança de manter o status quo.”

Via papotv.com.br