PT a beira de um ataque de nervos. Lula teme que ex-ministro apresente provas do que disse

O depoimento de Antonio Palocci a Sérgio Moro caiu como uma bomba no PT.

Há grande temor entre alguns dirigentes de que o ex-ministro – o “Italiano” confesso da conta de propinas da Odebrecht – tenha reunido provas ou indícios do que contou, segundo o Estadão.

O jornal apurou, de fato, que, “se fechar um acordo de delação premiada, Palocci detalhará, com provas, a movimentação financeira de campanhas eleitorais petistas e indicará quando e onde valores foram entregues ao partido e quem foi o responsável pela operação”.

“Há ainda a possibilidade de os relatos de Palocci serem corroborados pelo sucessor dele na Fazenda, Guido Mantega, que também negocia uma colaboração.”