PT prioriza negociação com PSB e PCdoB para composição da chapa presidenciável

Sob orientação do ex-presidente Lula, PT avança nas negociações com antigos aliados para consolidação da aliança nacional.

O vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, visitou o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, nesta quinta-feira (19), acompanhado do empresário Paulo Okamotto. Após a visita, Márcio Macedo concedeu entrevista a jornalistas presentes no local e afirmou que o líder máximo do partido está preocupado com as coligações para as Eleições de outubro.

Lula orientou o presidente do partido a intensificar as conversas com os partidos de esquerda para consolidação das alianças nos âmbitos estaduais e nacional. Márcio Macedo respondeu ao presidente que iria avançar nas conversas já iniciadas com os seguintes partidos: Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido da Causa Operária (PCO).

Neste momento o PT prioriza as conversas com PSB e PCdoB.

João Pedro Stédile, um dos nomes fortes do PT e presidente nacional do MST, declarou no início de julho que o ex-presidente manifestou apoio à candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco e essa posição pode inviabilizar a aliança nacional entre PT e PSB, que tem o objetivo de reeleger o atual governador Paulo Câmara.

Neste momento, a disputa ao governo de Pernambuco é considerada peça-chave nas negociações entre os dois partidos para a aliança nacional.

PCdoB aguarda decisão do PT para definir o futuro da pré-candidata à Presidência da República Manuela D’ Ávila
Os líderes do PCdoB afirmam que o PT ainda não formalizou o convite ao partido para a formação da chapa Luiz Inácio Lula da Silva e Manuela D’ Ávila, essa como vice, entretanto a liderança dos partidos estão em constante conversa.

O deputado federal, Orlando Silva (PCdoB-SP), declarou que os partidos deverão se reunir no final de semana para mais uma rodada de negociações e acrescentou que várias hipóteses estão sendo consideradas.

A prioridade do partido é consolidar a aliança com o PT. Na terça-feira (17), Manuela D’ Ávila, em evento na Força Sindical, voltou a defender a unidade no campo progressista, no entanto a pré-candidata afirmou que será candidata.

De olho nas negociações ainda não consolidadas entre PT e PCdoB, o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, se reuniu com o governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino do mesmo partido de Manuela D’ Ávila (PCdoB), na semana passada, em pauta, o apoio do partido em torno do nome do candidato do PDT.

Flávio Dino manifestou apoio a Ciro Gomes, ao defender que o PCdoB e o Psol deveriam renunciar a suas candidaturas em prol da candidatura de Ciro. O cenário está aberto e os partidos têm até o dia 15 de agosto para registrar as candidaturas dos candidatos que concorrerão aos cargos de presidente, vice-presidente, governadores, vice-governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

Via: blastingnews

     

Gostou? Compartilhe!