Raquel Dodge espera decisão rápida do TSE sobre caso Lula

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse, nesta quinta-feira (30), que espera que na sessão desta sexta (31), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decida de uma forma rápida sobre o a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em propagandas da TV e do rádio no horário eleitoral. Ela comentou isso após ser questionada nos corredores do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o que esperava para esta sessão extraordinária. Raquel Dodge espera decisão rápida do TSE.

Raquel Dodge é uma das que defende a impugnação do registro de candidatura de Lula. Ela foi uma das que entrou com um pedido de liminar no TSE. O partido Novo, do candidato à Presidência da República, João Amoêdo, também entrou com recursos para que o petista não concorra às eleições.

Nesta sexta, cogita-se que o TSE vai julgar os recursos pendentes da candidatura do ex-presidente. O relator do caso é o ministro Luis Roberto Barroso. Ele é um dos defensores da Lei da Ficha Limpa e em suas decisões, na sua grande maioria, nunca foram do agrado do PT. O partido até tentou evitar que ele fosse o relator do caso, entretanto, a ministra Rosa Weber deixou isso nas mãos dele.

É de extrema importância que se chegue a uma conclusão sobre o caso do petista, por essa razão, Raquel Dodge espera decisão rápida do TSE sobre participação de Lula na TV e no rádio. Dessa forma, espera-se que haja um panorama mais decidido para o cenário eleitoral.

Defesa de Lula
Os advogados do ex-presidente Lula só terão até esta quinta para poder defender a candidatura do seu cliente. Foram impetradas 16 contestações contra o registro do ex-presidente. Caso os advogados não consigam reverter o seu caso na Justiça Eleitoral, eles podem ainda buscar o STF.

Lula foi condenado pela Operação Lava Jato na ação penal do triplex de Guarujá. Ele foi acusado de corrupção e lavagem de dinheiro e está preso na Superintendência da PF, em Curitiba. Todas as contestações contra Lula são baseadas na Lei da Ficha Limpa. Portanto, ele está inlegível e o TSE seria o caminho para ele tentar reverter essa situação.

De suma, procuradora Raquel Dodge espera decisão rápida do TSE. Entretanto, os advogados do petistas ainda insistirão.

Fonte: PORTAL G1 e BRASIL NO ATO

Compartilhe em Suas Redes Sociais