O ex-juiz e futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu a imagem do presidente eleito Jair Bolsonaro. 

Em uma palestra na Espanha, Moro afirmou nesta segunda-feira (3) que a imagem do capitão é “distorcida” e que não há “risco de autoritarismo” nem “risco à democracia” no Brasil.

“É até estranho dizer isso, mas não vislumbro no presidente eleito um risco de autoritarismo ou risco à democracia.

Não se está aqui simplesmente trocando uma posição ideológica autoritária por uma posição autoritária de sentido contrário.

O presidente eleito durante as eleições, reiteradamente, fez afirmações acerca do seu compromisso com a democracia e com o estado de direito”, afirmou Moro.

“É estranho um pouco dizer isso, mas, já que existe uma imagem distorcida em relação ao presidente eleito, eu jamais aceitaria uma posição no governo se vislumbrasse também qualquer risco de discriminação de minorias”, acrescentou.

Via: PAPOTV

Compartilhe em Suas Redes Sociais