Serra e Aécio nas mãos do juiz Sérgio Moro

Caso o STF restrinja o foro privilegiado àqueles que cometeram crimes durante mandato parlamentar, os inquéritos que atualmente são tratados pela Corte irão diretamente para a primeira instância.

Neste caso, investigados da Lava Jato podem ter mudanças drásticas em seus processos. Os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Serra (PSDB-SP), por exemplo, investigados na Operação Lava Jato, poderiam ter seus casos encaminhados ao juiz federal Sergio Moro. Ambos são acusados de crimes que cometeram quando exerciam outros cargos.

O julgamento da proposta deve ser votado em meados do mês de maio. O relator da matéria é o ministro Luís Roberto Barroso.

Segundo previsões, a maioria dos ministros é favorável à mudança. Como se trata de norma processual, a aplicação da reforma seria instantânea. “Ninguém tem direito adquirido a um sistema que não funciona”, explicou Barroso, em entrevista à coluna da Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.
Via papotv.com.br