Temer corta verba da Lava Jato: “É preciso economizar”

Após assinar a anistia e o mega desconto de até 99% das dívidas de empresas ligadas aos parlamentares gerando uma renúncia de receita da ordem de R$ 400 milhões, o presidente Michel Temer segue firme na intenção de frear a Lava Jato.

Mais um golpe

Nesta terça-feira (16) o governo anunciou o corte de 44% das verbas destinadas aos policiais federais que são utilizadas para bancar a força tarefa que atua na Lava Jato.

O dinheiro custeia despesas de manutenção, deslocamentos, logística e outras obrigações que envolvem a equipe que atua nas investigações de combate à corrupção.

Canetada destruidora

A canetada é uma pancada seca na Lava Jato. Sem dinheiro, aos poucos, a equipe vai sendo asfixiada até cansar.

O gesto foi consolidado exatamente no momento que a Lava Jato se aproxima de mais uma extraordinário escândalo envolvendo o BNDES.
Via juntospelobrasil.com