Troglodita, Stédile incita manada do MST a pichar muros e cuspir em Moro

Não é de hoje que o militante petista e líder do MST, João Pedro Stédile, dispensa qualquer forma de decoro, requinte e respeito ao se dirigir ao juiz Sérgio Moro. Em setembro de 2017, o comunista se referiu ao magistrado como “merdinha” e “bundão”.

Agora, Stédile exige fidelidade dos seus discípulos baderneiros para “não deixar a burguesia prender Lula e denunciar os golpistas.” Em discurso, o petista orienta a militância a pichar todos os muros que encontrarem livres com os dizeres “Lula inocente; Lula presidente”.

Stédile ainda afirma que a burguesia está “cagada” porque não tem candidato e incentiva o público a cuspir em uma faixa de apoio ao juiz Sérgio Moro.

Via: jornal da cidade online

Gostou? Compartilhe!
  • 2.1K
  •  
  •  
  •  
  •  
    2.1K
    Shares