TSE deve definir hoje questão da candidatura de presidiário à presidência da República

Presidiário não poderá sequer registrar candidatura.

Houve uma provocação. Não sobre o caso concreto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas a uma consulta de um deputado de Rondônia que questionou a Corte se um réu condenado em segunda instância pode se candidatar à Presidência – e, caso eleito, assumir o cargo.

A análise do caso, anteciparia a discussão sobre uma eventual candidatura de Lula.

Não obstante o relator, ministro Napoleão Maia, tenha se manifestado no sentido de que o TSE não analise a questão, o Ministério Público Federal em sua cota, considerou que o questionamento se refere a uma tese e deve ser respondido.

Se o parecer do MPF for acatado pelo TSE, teremos uma definição com relação a essa enfadonha ladainha de candidatura de um presidiário à presidência da República.

É o que se espera.

 

Via: jornal da cidade online

   

Gostou? Compartilhe!