Ligue-se a nós

Casos de Policia

Vídeo: “Querem me prender por eu trabalhar”, diz Gabriel Monteiro

Publicado

no

Gabriel Monteiro, vereador do Rio de Janeiro, recorreu as redes sociais neste final de semana para relatar que há qualquer momento pode ser preso, tornar-se inelegível ou, até mesmo, perder seu mandato.  

Em um vídeo publicado no Youtube, o vereador esclarece como tudo aconteceu. Segundo Gabriel Monteiro, ele foi denunciado pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) ao Ministério Público do Rio de Janeiro, apenas por fazer o seu trabalho, por fiscalizar, por cobrar, por dar o seu suor pelo povo e honrar o compromisso para o qual foi eleito. 

“Querem me prender por eu trabalhar. […] A história se repete, na polícia eu não calei minha voz, fui pra dentro de corruptos. Agora como vereador, não mudou e as perseguições são maiores.”, declarou o vereador. 

Para quem desconhece, além de vereador, Gabriel Monteiro também é policial militar e a representação movida no MP o acusa de abuso de autoridade. 

Você pode gostar de: Gravíssimo: João Doria usa estatal para firmar contrato com programa da imprensa

Ocorre que durante uma visita a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), localizada na Zona Norte do Rio, o parlamentar testemunhou a omissão de socorro a pacientes por parte de vários profissionais de saúde daquela unidade.  

Segundo Gabriel Monteiro, os médicos chegaram a esconder-se no estacionamento para não realizar as consultas. Na ocasião, o vereador deu voz de prisão a uma médica que tentava se evadir do local antes do término de seu expediente. 

O fato deixou o vereador em estado de choque, pois diversas pessoas se encontravam no local à espera de atendimento, entre elas, uma senhora com dificuldades respiratórias e duas crianças, que acabaram sendo levadas para serem atendidas em outra instituição de saúde.  

O Cremerj solicita que Gabriel Monteiro indenize a classe médica da UPA com o valor de 500 mil reais, por dano moral coletivo contra a equipe. 

Confira o vídeo gravado pelo parlamentar, a seguir, e deixe sua opinião nos comentários: 

Você pode gostar de: Em protesto, população transforma ministros do STF em ‘bonecos de Judas’

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.