Nova pesquisa aponta margem ainda maior em favor de Bolsonaro: 60,9% contra 39,1%