Os grandes partidos da política brasileira tomaram um revés inimaginável nas cadeiras da Câmara dos Deputados. O PT perdeu 17 cadeiras de 2014 para 2018. o PMDB caiu de 66 para 34, ou seja, perdeu 32 cadeiras. E o PSDB perdeu 23, tendo elegido somente 30 deputados. O PSL em compensação, alavancado pela candidatura de Jair Bolsonaro, foi de 1 eleito em 2014, e 8 na configuração atual graças à janela que permitiu que os parlamentares trocassem de legenda, para 52. Quase NOVE vezes o número atual.