Connect with us

Política

Jornalista Opositor de Bolsonaro Reinaldo Azevedo é Demitido da Folha de São Paulo

Avatar of Alteni

Published

on

Jornalista Opositor de Bolsonaro Reinaldo Azevedo é Demitido da Folha de São Paulo
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma Despedida Enigmática e Poética do Jornalista Reinaldo Azevedo Que Fazia forte Oposição a Bolsonaro

Após uma longa jornada de colaboração e contribuições significativas, Reinaldo Azevedo, jornalista conceituado, se despede de seus leitores e da Folha de São Paulo. Na última quinta-feira (21), Azevedo, conhecido por seus posicionamentos firmes e análises perspicazes, publicou sua derradeira coluna, deixando os leitores com versos da canção “O Quereres” de Caetano Veloso e questionamentos sutis sobre os motivos de sua saída.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O título de sua última contribuição, “Reacionários da ‘devastidão’ se assanham contra o STF; e a última coluna”, reflete a essência combativa e reflexiva de seus textos, trazendo à tona discussões acerca das tensões entre parlamentares bolsonaristas e o Supremo Tribunal Federal (STF), e sobre as legislações que se encontram em debate no Congresso Nacional.

A despedida de Reinaldo Azevedo não se detém em explicações explícitas. Ao invés disso, ele escolhe terminar sua trajetória na Folha com palavras poéticas e alusões musicais, provocando reflexões ao convidar os leitores a ouvirem “Quereres”, de Caetano Veloso. A canção, que fala de relações complexas e desejos contraditórios, parece resumir o relacionamento entre o jornalista e o periódico. “Eu e o jornal nos olhamos e nos dissemos: ‘Eu te quero (e não queres) como sou/ Não te quero (e não queres) como és’”, compartilha Azevedo, sinalizando uma discrepância de vontades entre ele e o jornal.

O anúncio da saída foi repleto de mistério e simbolismo, com Reinaldo Azevedo mencionando que esta era sua terceira jornada na Folha de São Paulo, e indicando, de forma enigmática, que novidades estão por vir. Ao lançar seus enigmas sobre a despedida, o jornalista não somente mantém viva a curiosidade de seus leitores, mas também deixa um legado de questionamento e resistência, característicos de sua carreira.

As redes sociais também foram palco para o anúncio da sua partida. No Twitter, ao divulgar sua última coluna, Reinaldo Azevedo continuou a tecer o véu de mistério acerca de sua demissão, afirmando: “Escrevi hoje a minha última coluna na Folha. Por quê? Eu e a Folha nos cantávamos mutuamente a canção que segue. E chegamos à conclusão de que não nos precisávamos, se me permitem a regência de exceção. E todos sabemos disso. Vamos dar vivas à bruta flor do querer. E dos quereres.”

Você também pode gostar: Veja: Lula teve despesas escondidas pelo governo por 4 meses, revelando gastos sem precedentes.

📢 RECEBA NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO DIRETAMENTE NO SEU WHATSAPP. 🚀 SEJA PARTE DO NOSSO CANAL EXCLUSIVO HOJE MESMO, E ADIVINHE, É 100% GRÁTIS! CLIQUE AQUI E NOS SIGA, É GRÁTIS!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.