Connect with us

Política

Vamos pra Greve: Servidores Públicos Aumentam Pressão e Acusam Governo Lula de Traição

Avatar of Rizete Silva

Published

on

Vamos pra Greve: Servidores Públicos Aumentam Pressão e Acusam Governo Lula de Traição
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aumenta a Pressão dos Servidores: ‘Vamos pra Greve, Governo Lula nos Traiu’

Em uma demonstração clara de insatisfação, servidores públicos federais estão elevando a pressão sobre o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, buscando reajustes salariais significativos. Frente a esta demanda, representantes de entidades sindicais influentes, incluindo a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e fóruns como o Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), têm um encontro crucial agendado para esta sexta-feira (12). O objetivo é delinear estratégias e diretrizes para futuras assembleias gerais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esta onda de descontentamento tem suas raízes na proposta apresentada pelo governo no dia 21 de dezembro. Segundo a análise da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), essa proposta falhou em atender às principais exigências do setor. O funcionalismo público, que há quase uma década sofre com a estagnação salarial e perdas acumuladas que ultrapassam 30%, vê na postura do governo um descaso com suas necessidades urgentes.

Sérgio Ronaldo, secretário-geral da Condsef, destacou essa urgência, ressaltando a necessidade de uma recomposição salarial imediata: “Nós temos urgência. Queremos que nossa remuneração seja atendida agora, para já, em 2024.” Em uma tentativa de diálogo, o Fonacate apresentou uma contraproposta ao Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, sugerindo um aumento salarial escalonado ao longo dos próximos anos.

Por outro lado, a proposta do governo se concentrou em melhorias indiretas, como o aumento de benefícios a partir de 2024, sem abordar o cerne da questão: o aumento direto nos salários dos servidores. As melhorias propostas incluem ajustes nos vales alimentação, subsídios de saúde suplementar e auxílio-creche, mas não abordam a questão central do aumento salarial direto.

As entidades sindicais, que representam a grande maioria dos servidores do Executivo Federal, estão convocando assembleias até o dia 20 deste mês. O propósito desses encontros é decidir sobre a resposta ao governo. Há uma expectativa crescente de que essas assembleias adotem uma postura firme em relação à demanda por reajustes salariais imediatos.

Essa movimentação entre os servidores públicos reflete uma crescente insatisfação com a gestão atual e levanta questões importantes sobre a capacidade do governo de atender às necessidades de seus próprios funcionários. O descontentamento e a mobilização dos servidores, especialmente em um momento econômico desafiador, destacam a necessidade de políticas mais responsivas e atentas às demandas do funcionalismo público.

Em resumo, a situação atual é um reflexo não apenas das demandas econômicas do funcionalismo público, mas também de uma percepção de negligência por parte do governo. À medida que as assembleias se aproximam, os olhos do país estão voltados para a resposta do governo e para a possível escalada de ações por parte dos servidores, incluindo a greve anunciada. Este cenário coloca em evidência a tensão entre as promessas do governo e as realidades enfrentadas pelos servidores públicos federais.

Você também pode gostar: Fachin Anula Condenação de João Vaccari Neto de 24 Anos de Prisão; Entenda o Caso

📢 Receba notícias pelo WhatsApp. Entre grátis no nosso canal. Clique e siga!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.