Connect with us

Política

Forças Armadas: ação do PSOL no STF pode deixar militares ainda mais isolados 

Avatar of Alteni

Published

on

Forças Armadas - Foto Reprodução do Twitter
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As Forças Armadas eram esperança para muita gente, para acabar com o ativismo judicial de que tanto se fala nos últimos anos. Contudo, acabou frustrando a expectativa de uma multidão, ao não tomar nenhuma posição após as eleições e culminou com a revolta de parte da população com as Forças.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas além do desprestígio criado por conta da decepção de conservadores, a situação das Forças Armadas pode ficar ainda pior. Afinal, o famigerado partido do PSOL de extrema-esquerda pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que declare a inconstitucionalidade de interpretações que possam ampliar as atribuições estabelecidas no artigo 142 da Constituição Federal, que trata sobre o papel e a função das Forças Armadas.

Você pode gostar: Deputada Júlia Zanatta alfineta ‘obsessão’ de Lula com Bolsonaro e expõe hipocrisia do PT’

Forças Armadas podem perder status de “Poder Moderador” 

Vale frisar, que o dispositivo estabelece que as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) se destinem à defesa da pátria e à garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. Segundo a legenda de extrema-esquerda, uma parcela radical do bolsonarismo teria supostamente defendido uma intervenção militar em função de um suposto estado político de coisas ilegítimas, com base na interpretação “mirabolante” do artigo. 

Dessa forma, o Psol pede que não haja nenhuma possibilidade de atribuir às Forças Armadas o status de poder moderador do Brasil. Ou seja, vedando a ampliação de atribuições fora de previsão constitucional, em especial as relacionadas à competência de arbitrar sobre eventuais dissensos e conflitos entre os Poderes.

Confira:  Janaína Paschoal detona os “formadores de opinião” em relação ao carnaval, entenda

Na famigerada ação, o PSOL solicita a declaração de inconstitucionalidade de interpretações que permitam a ruptura total ou parcial do regime democrático, ou a instauração de governo de exceção pelas Forças Armadas, ou por civis apoiados por elas. 

Além disso, solicita, que a veiculação, a propagação ou o incentivo a essas interpretações não sejam protegidos, nem sequer, pela imunidade parlamentar. Ou seja, que os parlamentares que adotarem essas práticas sejam investigados e responsabilizados nos âmbitos político, civil, criminal e administrativo. 

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.

Leia também: Nikolas Ferreira e Cleitinho visitam presas políticas, mostram absurdos e mandam recado 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.