Connect with us

Política

Senadores se unem para reação contra STF: ‘Liberdade de expressão. O Judiciário está esmagando os outros poderes’

Senadores reagem contra STF - Foto Reprodução do Twitter

O Senado federal tem sido muito cobrado nos últimos anos em função da omissão dos senadores quanto à arbitrariedade do STF. Agora, com declarações sobre o papel do senado no ano que começa, os parlamentares Carlos Portinho e Eduardo Girão destacaram a extrema necessidade de restabelecer a independência entre os poderes, além do estado de direito no Brasil. 

Senadores como Carlos Portinho não se intimidaram e partiram para o contra ataques. Dessa forma, Portinho disse que o maior desafio do senado em 2023 é “o desafio de reconstruir o equilíbrio entre os poderes, o desafio de buscar retomar a harmonia entre os poderes”. Além disso, o parlamentar afirmou que, sob o comando de Rodrigo Pacheco, “o Senado deixou um espaço, e esse espaço vem sendo ocupado pelo Poder Judiciário”. 

Você pode gostar: Flávio Bolsonaro mostra grave alerta de Bolsonaro sobre ditaduras, confira

Senadores tentam reagir a dramática situação do congresso que foi atropelado pelo STF 

Vale destacar que senadores como Eduardo Girão e Carlos Portinho são o fio de esperança de que possa acontecer algo em benefício da democracia. Portinho destacou ainda que: “O senado tem que defender suas prerrogativas como instituição e tem que defender a prerrogativa dos seus senadores, seu direito de fala”.

Por outro lado, o senador Eduardo Girão, afirmou que deseja “Que, em 2023, finalmente nós tenhamos a volta da harmonia, da independência entre os poderes da república”. Além disso, o parlamentar ressaltou a importância e urgência de restabelecer o estado de direito, e disse: 

Confira:  Lula deu início ao seu plano mais tenebroso: “Bolsonaro avisou”

“A gente vê, há algum tempo, um poder, que é o Judiciário, esmagando o Legislativo e o Executivo”. O senador pediu: “Que o senado possa ter altivez, independência para votar, se posicionar a favor do Brasil”. Girão lembrou: “o senado tem esse poder de devolver a liberdade de expressão para os brasileiros, de fazer com que o Brasil seja livre, que tenha, realmente, uma condição mais feliz para se trabalhar na República”.

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.

Leia também: Barroso é “massacrado” na web após chamar manifestantes de ‘sem educação’


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.