Connect with us

Política

Agência Brasil adota linguagem neutra e internautas não perdoam: “Linguagem do ES com presidente semi analfabetes”

Agência Brasil - Foto Reprodução do Twitter

Nesta segunda-feira, vem repercutindo de forma muito grande nas redes sociais a nova postura adotada pela Agência Brasil em suas publicações. Em resumo, a agência passou a adotar a linguagem neutra ao se referir aos parlamentares eleitos nas últimas eleições como “Eleites”.

A publicação da Agência Brasil foi comentada pelo Deputado Cabo Gilberto Silva, que usou suas redes sociais para ironizar a situação. A saber, o parlamentar disse que após a agência adotar a linguagem, essa seria a marca do governo “Lule”. Comentou Gilberto Silva. 

Você pode gostar: Simone Tebet fala sobre cancelamentos no Bolsa Família, web reage: “estou amando ver quem fez o L se lascando”

Internautas detonam postura adotada pela Agência Brasil 

Como era de se esperar, logo após a divulgação do deputado Gilberto Silva sobre a nova linguagem adotada pela Agência Brasil, os internautas não perdoaram. Ademais, muitos afirmaram que o Brasil está emburrecendo, e que poderiam se preocupar com coisas muito mais sérias que a bizarra linguagem. 

“O Brasil emburrecendo! Mas também com um presidente desse.” Escreveu um internauta; Esse pessoal da esquerda pensa que administrar um país significa implantar essas ideologias idiotas.” Reclamou outro seguidor;

“Agora os parlamentares vão aceitar,,? Ou vão dar um basta.? Porque o povo fez de tudo, agora chegou a vez dos senhores. se tds se unirem não tem como dar errado Deus irá à frente.” Cobrou um seguidor. 

Confira: Sergio Moro chama diz que governo do PT está sem rumo e sofre com a ira dos esquerdistas na web

Ridículo isso, tanta coisa importante p o povo e ficam preocupados com isso. Nossa língua já é tão difícil querem complicar mais ainda… e o pior não é isso, essa linguagem neutra exclui os deficientes visual e auditivo, esse último entende por linguegem labial…vão ficar confusos… triste realidade… Vcs parlamentares busquem barrar, vetar seja lá o q for.” Desabafou outro internauta.

“Viva a putaria ao socialismo a ditadura, agora e só Fazer o L … Os que votaram no presidiário condenado.” Escreveu um usuário; “Todes, eleites.. qta coisa ridicules. Vamos aprender a linguagem do ES com um presid&ntes semi analfabetes.” Comentou um seguidor. 

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.

Leia também: New York Times volta a denunciar excessos no Brasil e web reage: “Vergonha internacional”


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.