Connect with us

Política

Após reunião com Lula e Haddad, ministro argentino anuncia que BB emprestará US$ 600 milhões para Argentina importar do Brasil

Avatar of Alteni

Published

on

Após reunião com Lula e Haddad, ministro argentino anuncia que BB emprestará US$ 600 milhões para Argentina importar do Brasil
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ministro Argentino Revela Acordo Comercial de US$ 600 milhões com Brasil

Em meio a circunstâncias econômicas complexas, Brasil e Argentina traçaram um novo caminho para tentar manter o fluxo de comércio bilateral. No Palácio do Planalto, o ministro argentino, Sergio Massa, revelou o acordo. O anúncio foi feito em companhia do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, após uma discussão com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A crise financeira acentuada na Argentina e a notória escassez de dólares tornam o cenário desafiador para as importações, sobretudo de produtos brasileiros. O acordo pode ser interpretado como uma solução de curto prazo para um problema que tem raízes mais profundas na economia argentina.

Para efetivar as importações, massa apontou para um mecanismo que envolve diversas instituições financeiras. Banco do Brasil (BB), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF) emergem como peças centrais nesse arranjo.

De acordo com Haddad, a logística é simples: “Ao vender para a Argentina, o exportador brasileiro será remunerado pelo BB, que, em contrapartida, terá a segurança do CAF”. O acordo cobre, por exemplo, a exportação de alimentos e peças automotivas. Mas, apesar da aparente simplicidade, o esquema levanta questões sobre sustentabilidade e riscos a longo prazo.

Em suas palavras, Haddad tentou tranquilizar os céticos: “O Banco do Brasil garantirá as exportações brasileiras, enquanto o CAF respaldará o BB. Com isso, geramos divisas para a Argentina. O CAF viu nesse modelo uma maneira de retomar o comércio sem esgotar as já limitadas reservas argentinas em yuan.”

O aval do CAF, por enquanto, é apenas preliminar. Um novo encontro está marcado para 14 de setembro com o intuito de delinear os detalhes finais e documentar o acordo. O que permanece em questão é se essa abordagem é uma solução duradoura ou apenas um paliativo para desafios econômicos maiores.

Leia também: A batalha jurídica que Moraes e Wagner não esperavam perder no STJ

Você também pode gostar: Decepcionado, CEO do Pão de Açúcar Reprova Abordagem de Lula sobre a Pobreza: ‘Não é assim que se ajuda o pobre’

Receba notícias exclusivas no nosso grupo do WhatsApp! Clique aqui para entrar.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.