Connect with us

Hi, what are you looking for?

Política

Lula espalha fake news sobre Cartão Corporativo de Lava-Jato, entenda

Gostou? Compartilhe!

O ex-presidiário Lula utilizou fala do jornalista William Bonner para dizer que é inocente. Além disso, sua equipe de campanha aproveitou para utilizar um vídeo nas redes sociais desacreditando da Operação Lava-Jato. O PT achou a Lava-Jato de armação mesmo o petista sendo condenado em primeira e segunda instância por envolvimento em escândalos de corrupção. 

Vale informar que a peça produzida com o fundo partidário diz que o ex-juiz Sergio Moro em suas decisões teriam a intenção de tirar Lula da disputa presidencial de 2018. Além disso, a propaganda tenta vender a ideia de que o ex-presidiário é inocente pois teria sido absolvido de todos os processos. 

Você pode gostar: Carlos Bolsonaro quer saber onde estão “os vagabundos pela democracia“ após o ataque sofrido pelo Presidente 

Apesar de estar solto a quase 3 anos Lula não foi absolvido 

Vale informar que apesar de estar solto a quase três anos o ex-presidiário Lula não foi absolvido como o famigerado vídeo afirma. A saber, Lula foi beneficiado pelo STF que considerou a Vara Federal de Curitiba incompetende para julgar os casos. 

Além disso, o vídeo também espalha outra mentira descarada. Em resumo, afirma que nos governos do descondenado e de Dilma Rousseff os gastos com cartão corporativo eram transparentes. Mas na verdade a primeira gestão do governo Lula foi marcada por irregularidades no uso do cartão que culminou com uma CPI instaurada pelo congresso para investigar o uso do cartão corporativo.

Confira: Gabriela Prioli diz que não quer Bolsonaro em seu programa e web rebate: “Quem desdenha quer comprar”

Vale destacar também que durante as investigações a Casa Civil comandada por Dilma Rousseff vazou um dossiê com despesas irregulares do governo FHC para tentar abafar o colegiado. Por fim, a Comissão acabou perdendo força e em um relatório paralelo sem qualquer efeito legal fez diversas sugestões de indiciamento. 

Como por exemplo: Dilma, Erenice Guerra, José Aparecido Nunes Filho por quebra de sigilo funcional e improbidade. Além disso, por uso indevido do cartão também foi sugerido o indiciamento dos ministros: Orlando Silva do esporte, Matilde Ribeiro da Igualdade Racial e Altemir Gregolin da Agricultura e Pesca. 

Leia também: Ciro Gomes muda estratégia e parte pra cima do PT: “Organização criminosa”

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.