Connect with us

Política

Marcos do Val explica passo a passo porque “a guerra está perdida”

Marcos do Val - Foto Reprodução do Twitter

Nesta sexta-feira, dia 20 de janeiro, ainda repercute um desabafo do senador Marcos do Val sobre a situação do Brasil. Em resumo, o parlamentar explicou o passo a passo do porquê os impeachments não andam quando os acusados são os magistrados do Supremo tribunal federal. 

O senador Marcos do Val explicou como são feitas as manobras internas para que os pedidos não avancem. Conforme o parlamentar, para abrir um processo de impeachment qualquer pessoa poderia fazer o pedido. Deixando claro que não precisa ser senador para isso. Por outro lado, disse que tentou por várias vezes mas não conseguiu. 

Você pode gostar: Marcos do Val ‘chuta o balde’ e cobra senadores ‘reféns’ do STF 

Marcos do Val explica porque suas tentativas de fazer justiça terminam frustradas 

Após lamentar que suas tentativas de abrir um processo de impeachment foram frustradas, o senador explicou o motivo e o passo a passo do processo. E o motivo de não ter tido sucesso em suas várias tentativas. Confira abaixo a explicação do parlamentar:

“Vou dizer a vocês o porquê. Você monta o documento com os possíveis crimes que o ministro pode ter cometido. Pode ser sozinho, não precisa ter mil pessoas. Vai para a Presidência do Senado, que manda para a assessoria jurídica. Eles fazem um levantamento para ver se foi cometido um crime. Se vê que tem fundamento, defere, vai para o presidente do Senado e ele precisa reunir com os líderes de partido. Se um milagre acontece, os líderes de partido não têm processos no STF, eles dão o ‘sim’, vai para o plenário e os 81 senadores têm de votar”. 

Confira: Claudia Raia fez o L e agora utiliza Lei Rouanet para captar R$ 5 milhões, web não perdoa

Por fim, o senador disse que seria um sonho ter 41 senadores sem responder a processo e disse que “Lá dentro, é um ‘canibalismo’. Eu declarei guerra contra o PT e começaram os ataques, requentando ‘fake news’. Votar em alguém que está respondendo a processo criminal, lembre-se: o foro privilegiado é enganação. Vem para o STF e a pessoa vira refém. Fica quietinho, não faz nada”. Concluiu o parlamentar. 

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.

Leia também: Eduardo Bolsonaro denuncia “interferência” e detona velha mídia: “Amiga da quadrilha” 


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.