Connect with us

Política

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA: Senado vai contra STF e aprova urgência do marco temporal

Avatar of Alteni

Published

on

Senado vai contra STF e aprova urgência do marco temporal
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Urgência do Marco Temporal Aprovada pelo Senado

Em uma sessão marcada por intensos debates, o Senado, nesta quarta-feira (27), por 41 votos a 20, manifestou-se de forma contundente ao aprovar a urgência do projeto de lei que instaura um marco temporal restritivo para a demarcação de terras indígenas. A aprovação de urgência é um procedimento legislativo cujo objetivo é acelerar a análise do projeto em questão, possibilitando a rápida apreciação do conteúdo da matéria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O texto, que já passou por aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, mantém-se inalterado em relação à proposta originalmente aprovada pela Câmara dos Deputados em maio. Se receber aprovação final do Senado, o projeto será encaminhado para a sanção presidencial.

Este marco estipula que os povos indígenas terão direito à posse apenas das terras que ocupavam de forma “permanente” na data da promulgação da Constituição, em 5 de outubro de 1988. Na prática, esta condicionalidade impõe que as comunidades indígenas apresentem provas de ocupação contínua dessas terras desde a referida data, sob o risco de serem expulsas.

No entanto, este tema já foi objeto de escrutínio pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na última semana. Por uma considerável maioria de nove votos a dois, o STF declarou a ilegalidade da aplicação da tese do marco temporal, barrando assim sua implementação.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, enfatizou que a votação na Casa não configura um “enfrentamento” ao STF, classificando a iniciativa legislativa como um procedimento mui“to natural”. Segundo Pacheco, temas de tal magnitude são de competência do parlamento.

O projeto também prevê pontos controversos como a autorização para garimpos e plantio de transgênicos em terras indígenas e a flexibilização da política de não-contato com povos em isolamento voluntário. Além disso, o projeto permite a realização de empreendimentos econômicos em terras indígenas sem consulta prévia aos povos afetados e celebração de contratos para exploração econômica em territórios tradicionais indígenas.

Especialistas alertam para que as disposições do texto, particularmente aquelas que referem-se a indenizações por desocupação de terras, podem viabilizar compensações financeiras para não indígenas que invadiram territórios tradicionais.

Das fileiras da base aliada, somente MDB e PT manifestaram-se contra a urgência do projeto. Enquanto isso, PSD e PSB liberaram suas bancadas, e União e PP, que detêm ministérios no governo Lula, posicionaram-se favoravelmente à aceleração da tramitação da proposta.

A implementação deste marco temporal suscita profunda preocupação e acirra os ânimos, considerando as consequências que podem advir para os direitos indígenas no Brasil. A decisão do Senado traz à tona, novamente, a tensão existente entre os poderes da República e evidência as disparidades na percepção dos direitos indígenas entre os diferentes setores do governo.

Você também pode gostar: BISPO CATÓLICO CALA MINISTRA ROSA WEBER, EM AUDIÊNCIA PÚBLICA, VEJAM O QUE ELE FALOU…

📢 RECEBA NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO DIRETAMENTE NO SEU WHATSAPP. 🚀 SEJA PARTE DO NOSSO CANAL EXCLUSIVO HOJE MESMO, E ADIVINHE, É 100% GRÁTIS! CLIQUE AQUI E NOS SIGA, É GRÁTIS!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.