Connect with us

Política

Site do governo chama impeachment de ‘golpe’, gerando revolta entre parlamentares e cidadãos

Site do governo Lula - Foto Reprodução do Twitter

O governo Lula publicou texto no site do governo em que trata o impeachment de Dilma Rousseff como um “golpe”. A narrativa, como era de se esperar, já está causando alvoroço nas redes sociais e revolta entre muitos parlamentares. A saber, em um vídeo publicado nas redes sociais, o deputado Carlos Sampaio anunciou que propôs uma ação popular.

Ademais, a ação é contra a divulgação, pelos órgãos do governo Lula, da narrativa de que o impeachment de Dilma teria sido um “golpe”. “Acabo de ingressar com uma ação popular para que o governo de Lula retire imediatamente do seu site oficial o texto que trata o impeachment de Dilma como sendo um golpe. Eu liderei esse processo na Câmara e, como promotor de Justiça que sou, garanto a vocês que tudo ocorreu dentro da mais absoluta legalidade, com o cumprimento de todos os ritos processuais. Tanto é verdade que o PT jamais questionou a lisura desse processo no STF.” Disse o parlamentar. 

Você pode gostar: Bolsonaro responde à matéria da velha imprensa, saiba mais 

Deputado chama claramente de mentira a narrativa do site do governo 

Ainda em tom de revolta, o deputado Carlos Sampaio classificou a publicação no site do governo como um atentado à democracia. Além disso, deixou claro que ele e outros parlamentares contrários à bizarra publicação não vão deixar que o PT reescreva a história do país. 

“A reprodução desta mentira em um canal oficial da administração pública representa um ataque à democracia, ao Congresso Nacional e ao judiciário do nosso país. Não vamos permitir que o PT reescreva a história do nosso país ao seu sabor.

Por fim, o perfil do PSDB disse: “Quem chama o Impeachment de Dilma de Golpe ataca a democracia no Brasil, o Congresso e o STF. É um discurso extremista”.

Em outra postagem, o partido informou sobre a ação pública: 

O PSDB ingressou com ação na Justiça Federal para que a expressão “golpe” – referindo-se  ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff – seja retirada do site do governo, propagandas e outros meios de comunicação oficiais ligados ao Governo Federal.

Assinam a ação o presidente do PSDB, Bruno Araújo, e o vice-presidente jurídico, deputado 

Carlos Sampaio. Outros parlamentares e cidadãos também se manifestaram sobre o uso da máquina pública para a promoção de narrativas. 

Leia também: Valdemar Costa Neto expõe incongruência do governo petista e sai em defesa de Bolsonaro 

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.