Connect with us

Política

Constantino analisa a segunda coletiva de Valdemar Costa Neto

Constantino - Foto Reprodução do Twitter

Nesta quarta-feira, o presidente do PL voltou a realizar mais uma coletiva para tratar do tema urnas e o jornalista Rodrigo Constantino comentou. Em resumo, para o jornalista o presidente do PL está sendo muito prudente, pois está deixando os técnicos falarem. Além disso, está agindo dentro daquilo que a lei prevê, de contestação possível ao que poderia apresentar um problema. 

“Os termos são importantes, as urnas novas são auditáveis, mas em momento algum o presidente do PL diz que elas forma auditadas. Até porque para isso, me parece, eu como leigo, que seria necessário o acesso na íntegra do código-fonte, coisa que o TSE não permitiu nem mesmo aos militares.” Disse Rodrigo Constantino. 

Você pode gostar: Presidente do PL convoca nova coletiva para hoje e faz o sistema tremer de vez: “Vem Bomba?”

Constantino diz que os fatos estão incomodando o sistema 

Vale destacar ainda que segundo o entendimento de Constantino está sendo realizada a construção de uma narrativa com muita cautela. “Olha 40% das urnas são mais novas, são auditáveis em relação ao log, que é cada detalhe do que aconteceu minuto a minuto, e nessas o presidente Bolsonaro ganhou. 60% das urnas são mais antigas e teve um problema de identificação do log, tem o risco de expor quem é o eleitor, o que é inconstitucional.”

Confira:  Quem diria! Zé de Abreu detona escolha do PT: “Nem Bolsonaro deve o desplante”

Por fim, o jornalista disparou que os fatos estão incomodando muito o sistema: “Eles estão mostrando os fatos, eu sei que são fatos incômodos para quem repetia que as urnas eram invioláveis, que o Brasil teria mais orgulho da urna do que da seleção de futebol, que nós somos a inveja do mundo inteiro, esse era o discurso do Barroso, vocês lembram disso. Então os fatos estão incomodando, mas não adianta chamar os Bolsonaro de golpista, o sistema tem que apresentar as respostas.” 

Confira também notícias no nosso canal no Telegram, clicando aqui.

Leia também: Paulo Figueiredo sobre as descobertas do PL no relatório: “Essas pessoas precisam ser responsabilizadas

SEGUE A GENTE TAMBÉM NO TWITTER:

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.