Connect with us

Política

STF decide por licença-maternidade a não gestantes em união homoafetiva

STF decide por licença-maternidade a não gestantes em união homoafetiva
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Decisão do STF autoriza licença-maternidade para não gestantes em união homoafetiva

Na última quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) fez história ao estender o direito à licença-maternidade para mães não gestantes em uniões homoafetivas, particularmente quando a concepção ocorre através de inseminação artificial. Este veredicto assegura que, caso a mãe gestante se afaste do trabalho para gozar da licença-maternidade, sua parceira não gestante terá direito ao mesmo benefício, limitando-se, porém, ao período correspondente à licença-paternidade tradicionalmente concedida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A decisão, agora com repercussão geral, determina que todas as instâncias judiciais do país adotem o mesmo entendimento para casos similares, garantindo uniformidade na aplicação deste direito.

O ministro Luiz Fux, relator do caso, liderou a aprovação desta tese no plenário do STF, com apoio dos ministros Gilmar Mendes, Cristiano Zanin, Flávio Dino, André Mendonça, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin. “A mãe servidora ou trabalhadora não gestante em união homoafetiva tem direito ao gozo de licença-maternidade”, proclamou Fux, estabelecendo um marco no reconhecimento de direitos LGBTQIA+ no Brasil.

O julgamento em questão envolveu o caso de um casal de mulheres de São Bernardo do Campo, SP, onde uma das parceiras submeteu-se a um processo de inseminação artificial. Enquanto uma forneceu o óvulo, a outra assumiu a gestação, configurando uma situação familiar contemporânea e complexa diante das leis vigentes. A servidora municipal, que doou o óvulo, reivindicou e conquistou, nas instâncias inferiores, o direito à licença de 180 dias, argumentando a necessidade de cuidar do bebê diante da impossibilidade de sua parceira, autônoma, afastar-se do trabalho.

A Prefeitura de São Bernardo contestou a decisão, alegando ausência de previsão legal para tal concessão, o que levou o caso ao STF, culminando na decisão agora celebrada por muitos e vista com cautela por outros.

Leia Também:

📲 Participe Gratuitamente do Nosso Canal Exclusivo no WhatsApp. 🔔 Clique e Siga para Notícias em Tempo Real! 🌟

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.