Connect with us

Mundo

Lula omite assassinato de brasileiro pelo Hamas e minimiza o caso como ‘falecimento’

Avatar of Rizete Silva

Published

on

Lula omite assassinato de brasileiro pelo Hamas e minimiza o caso como 'falecimento'
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Presidente Lula omite assassinato de brasileiro pelo Hamas em pronunciamento oficial

Michel Nisenbaum foi sequestrado no ataque terrorista de 7 de outubro; seu corpo foi encontrado apenas no fim de maio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva omitiu que o grupo terrorista Hamas foi responsável pelo assassinato de Michel Nisenbaum. Em uma declaração à imprensa nesta segunda-feira, 3, Lula lamentou o “falecimento” do brasileiro.

“No caso de Gaza, o Brasil continuará trabalhando para um cessar-fogo permanente, para que se permita a entrada de ajuda humanitária e pela libertação imediata de todos os reféns pelo Hamas”, disse Lula. “Foi com grande pesar que recebemos a notícia do falecimento do brasileiro Michel Nisenbaum. A violação cotidiana do direito humanitário é chocante e tem vitimado milhares de civis inocentes.”

Nisenbaum, de 59 anos, foi sequestrado pelo Hamas durante o ataque a Israel em 7 de outubro de 2023. Inicialmente, ele tentou escapar e conseguiu ligar para a polícia, mas foi capturado enquanto tentava localizar a família.

O corpo de Michel Nisenbaum foi encontrado apenas em 24 de maio deste ano, mais de sete meses depois, em Jabalia, no norte da Faixa de Gaza. Ele foi enterrado em 26 de maio, em Ashkelon, Israel.

O filósofo e escritor Luiz Felipe Pondé criticou a fala do presidente Lula nas redes sociais. Ele acredita que a proximidade ideológica entre o Hamas e o Partido dos Trabalhadores (PT) motivou a omissão do presidente.

“Lula, o antissemita número 1, chama de ‘falecimento’ o assassinato de um brasileiro pelo Hamas”, disse Pondé. “E por quê? Porque o Hamas é parceiro ideológico e espiritual do PT. Mais um ‘presente’ para os judeus que votam no PT.”

A filha e a irmã de Nisenbaum, Hen Mahluf e Mary Shohat, respectivamente, dedicaram meses à busca por informações sobre o pai e irmão. Em dezembro, ambas viajaram ao Brasil para promover uma campanha pela libertação dos reféns e se encontraram com Lula.

O presidente discutiu o caso com o emir do Catar, Tamim bin Hamad Al-Thani, que medeia diálogos entre Israel e o Hamas. No entanto, a conversa não gerou resultados efetivos. A família cobrou respostas do governo brasileiro, que não respondeu mais aos pedidos.

Em 13 de maio, Ayala Harel, sobrinha de Nisenbaum, declarou ao site Poder360 que estava frustrada com a falta de informações do governo brasileiro. Segundo ela, Lula esqueceu-se de seu tio.

“Minha mãe e a filha dele foram ao Brasil em dezembro para encontrar Lula, que prometeu fazer de tudo ao seu alcance para trazê-lo de volta”, disse Ayala. “E, obviamente, ele ainda não está aqui. Não temos nenhuma informação sobre Michel. Tenho certeza que Lula tem contatos para saber algo. É muito difícil.”

Nascido em Niterói (RJ), Michel Nisenbaum vivia em Sderot, a cerca de 1 km da Faixa de Gaza. O brasileiro, que possuía cidadania israelense, morava no país desde os 12 anos e trabalhava na área de tecnologia da informação. Ele deixou duas filhas e cinco netos.

Leia Também:

📲 Participe Gratuitamente do Nosso Canal Exclusivo no WhatsApp. 🔔 Clique e Siga para Notícias em Tempo Real! 🌟

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao usar nossos serviços você concorda com as nossas políticas de privacidade.